Líder muçulmano se converte ao cristianismo e passa 10 anos disfarçado na maior mesquita do país

Publicado: Março, 2018

No livro de João, capítulo 14, Jesus Cristo declarou que Ele é o “caminho, a Verdade e a vida”, trazendo para si o conceito perfeito acerca de tudo o que é verdadeiro. Já no livro de Hebreus, capítulo 4, verso 12, a Bíblia declara que a Palavra de Deus é viva e eficaz, algo confirmado pelo próprio Cristo em sua oração descrita, também, no livro de João, capítulo 17, ao dizer que “a tua Palavra é a Verdade”.
Os efeitos dessa certeza foram testemunhados na prática por Hussein, cujo nome verdadeiro foi omitido por razões de segurança. Ele iniciou os estudos no islamismo aos 07 anos, indo estudar apologética islâmica na Arábia Saudita, onde conheceu o radicalismo da sua religião.
O fato é que durante seus estudos ele encontrou referências ao nome de Jesus (“Isa”, para o islã) no Alcorão, o que lhe causou dúvidas sobre a natureza da pessoa de Cristo, também, na Bíblia. Hussein foi morar em Uganda, onde começou a dar aulas de islamismo nas escolas locais. Todavia, as dúvidas dele sobre Cristo permaneceram por quase 3o anos.
Em 2006 a vida de Hussein mudou completamente. Naquele ano, ouve um evento onde foi promovido um diálogo entre cristãos e muçulmanos. Hussein participou, sendo um dos debatedores representando o islamismo.
“Um pastor compartilhou o Evangelho conosco e explicou sobre a divindade de Jesus em relação a Deus, o Pai, na Bíblia. Meu coração ficou cheio de alegria, porque as perguntas que estavam por muito tempo no meu coração foram respondidas”, disse ele ao Portas Abertas.
“No meu entusiasmo, eu compartilhei a mensagem com um amigo muçulmano, que também era um xeque, que me advertiu para nunca mais falar com ele sobre Jesus”, lembrou Hussein.
“Quando o pastor nos convidou para um diálogo pela segunda vez, eu pedi para encontrá-lo separadamente. Ele concordou. Durante nosso encontro, eu disse a ele que queria entregar minha vida a Jesus. Ele me conduziu em uma oração de confissão e eu aceitei Cristo como meu Salvador”, disse ele, lembrando da sua conversão.
Hussein explicou como conseguiu se manter firme na fé, mesmo em um ambiente hostil: “Continuei participando do diálogo muçulmano-cristão, mas não contei a nenhum dos meus amigos sobre minha nova fé. Mantive isso em segredo por 10 anos, mas em 2016, durante outro diálogo religioso, eu me declarei formalmente um cristão”.
Apos a revelação da sua conversão, Hussein começou a receber ameaças. Para proteger a sua família eles se mudaram do país e atualmente vivem sob a proteção da organização Portas Abertas. Mesmo sob tenção, ele testemunha a fé em Cristo e pede orações:
“Embora eu seja velho e tenha perdido tudo, depois que os líderes do clã tomaram minha terra, eu tenho esperança. Eu também sei que o melhor presente que eu dei para minha família e amigos muçulmanos foi a Bíblia. Agradeço a Deus por este pastor e outros irmãos cristãos que atualmente estão cuidando das minhas necessidades. Que Deus os abençoe muito. Por favor, irmãos cristãos no Senhor Jesus Cristo, lembre-se de mim nas suas orações”, disse ele.

Fonte: noticias.gospelmais.com.br


Comentários no Facebook

Fale Conosco

41-3332-1075 . 9999-1075

Onde Estamos

Av .Presidente Kennedy
Portão - Curitiba - PR