Jogador evangélico ouve a voz de Deus, obedece, e impede três pessoas de tirarem a própria vida

Publicado: agosto, 2017

Derek Carr é um jogador de futebol americano que atua na NFL e recentemente ocupou manchetes por garantir que doaria o dízimo de seu novo contrato, estimado em R$ 412 milhões. Agora, o atleta cristão volta aos holofotes pelo testemunho de ter impedido três suicídios.

O relato foi feito por Derek Carr nas redes sociais e a publicação se tornou viral imediatamente. O quarterback do Oakland Raiders afirmou que estava participando de um culto na igreja que frequenta quando ouviu a voz de Deus: “O Espírito Santo me disse: ‘Alguém aqui vai se suicidar, a menos que você diga algo’”, contou.

Surpreso, ele contou que não respondeu ao chamado de Deus de forma imediata, e começou se questionar se não era algo de sua imaginação: “Eu vou mesmo me levantar enquanto o pastor convida pessoas para aceitarem Jesus para impedir alguém de se suicidar? E se ninguém aparece? É preciso muita obediência para chegar lá e fazer isso”, disse.

Porém, o incômodo com a responsabilidade que havia sido designada a ele foi mais forte, e ele foi ao púlpito e compartilhou a mensagem, dizendo que Deus o havia revelado que alguém estava prestes a cometer suicídio. “Para alguém aqui a vida ficou tão difícil que você quer se suicidar esta noite. Estou aqui para dizer que Jesus te ama e tem um plano para a sua vida”, disse o jogador, relembrando o recado que entregou.

Em poucos minutos, um homem se levantou, foi em frente ao púlpito e apontou para si mesmo. “Ele apareceu, enxugou seus olhos e permaneceu ali em pé”, relembrou Derek Carr, que foi orar por aquela pessoa, enquanto outro visitante procurou o irmão do jogador para dizer que também considerava tirar a própria vida naquela noite.

Os dois receberam orações dos presentes, e ao final do culto, enquanto Derek Carr se preparava para ir para casa, um terceiro homem o procurou e disse que antes de sua mensagem, ele também estava considerando tirar a própria vida. “Eu nunca vi essas três pessoas na minha vida e acabei dizendo a elas o quanto eu as amava, o quanto Deus as amava e o quanto Jesus as amava”.

“Tudo o que eu fiz foi ser obediente”, concluiu o jogador cristão, que é dono do contrato considerado o maior da NFL na atualidade, com salários de R$ 412 milhões por cinco anos.

FONTE: gospelmais.com.br


Comentários no Facebook

Fale Conosco

41-3332-1075 . 9999-1075

Onde Estamos

Av .Presidente Kennedy
Portão - Curitiba - PR